Saiba como ser mais assertivo com e-mail marketing


O e-mail marketing é considerado uma das formas mais eficientes de nutrição e retenção de clientes, sendo uma das estratégias mais usadas em marketing digital.


Muito disso, deve-se ao fato do e-mail ser uma das mídias mais usadas na internet, com mais de 4,3 bilhões de contas em todo o mundo. Estima-se que 92% dos usuários usam esse canal, 61% deles diariamente.

Além disso, o e-mail é considerado uma das formas mais confiáveis de comunicação, principalmente entre empresas e clientes.


Cerca de 72% dos internautas preferem receber mensagens por esse canal, mesmo registrando crescimento de outras mídias, como as redes sociais.


De acordo com dados, cerca de 215,3 bilhões de mensagens por e-mail são enviadas por dia de empresas para consumidores - e esse número só tende a crescer.


Por esse motivo, o e-mail marketing é uma estratégia válida para qualquer negócio, desde grandes empresas, até serviços de banho e tosa para cães, por exemplo.


O artigo de hoje traz algumas dicas de como ser mais assertivo com e-mail marketing e melhorar a nutrição e retenção dos clientes. Veja mais abaixo!




1 - Defina um objetivo estratégico


A definição do objetivo é o primeiro passo para dar início à sua estratégia de e-mail marketing. Afinal de contas, é necessário saber quais são as metas da sua empresa, para assim, desenvolver um conteúdo direcionado aos clientes e leads (potenciais clientes).


Por exemplo, se o interesse é educar o público a respeito do serviço prestado, como as procedimentos de uma investigação confirmatória Cetesb, é importante produzir conteúdo rico e de qualidade, mais aprofundado para as pessoas que já conhecem um pouco sobre a atividade.


No entanto, se o objetivo é oferecer um pacote de promoção exclusivo para os clientes cadastrados na sua lista de e-mail, a produção de materiais será feita de outro modo.


Assim, veja o que se deseja alcançar com a estratégia. Entre as principais, destacam-se:


  • Promoção de conteúdos;

  • Divulgação de promoções;

  • Envio de newsletters ou convites;

  • Criação de engajamento;

  • Aumento do tráfego no site;

  • Aumento no número de vendas;

  • Entre outros.


A partir disso, é possível pensar nas próximas etapas da sua estratégia de e-mail marketing.


2 - Saiba como captar os leads


Após definir o objetivo, é necessário pensar em como captar os leads. Afinal de contas, uma das principais diferenças do e-mail marketing para o spam é a lista de contatos.


No primeiro caso, as pessoas se interessam no seu conteúdo, enquanto o spam consiste no envio de publicidade em massa, geralmente em uma lista comprada de contatos.


Por esse motivo, para que o e-mail marketing seja efetivo, é preciso conquistar os endereços eletrônicos, ou seja, deixar as pessoas se inscreverem na sua lista. Uma maneira de fazer isso é por meio da oferta de conteúdo relevante.


Por exemplo, a empresa pode compartilhar um artigo sobre exame vulvoscopia no blog, explicando mais sobre o procedimento, e deixando uma chamada aos usuários que desejam saber outras informações sobre o assunto.


Também é possível oferecer conteúdos ricos, como um e-book, um vídeo exclusivo, ou outro material que seja relevante aos leads.


O modo mais clássico de alcançar contatos de e-mail é a Landing Page, que faz um Call to Action (CTA), que chama o leitor para alguma ação. Desse modo, o usuário pode ser redirecionado a um formulário, que requer o preenchimento de um contato de e-mail.


Ou seja, para ser assertivo, vale a pena conquistar os contatos organicamente.


3 - Conheça o seu público-alvo


A estratégia do e-mail marketing pode alcançar ainda mais eficiência quando se conhece a audiência e as características do público-alvo.

Isso porque quem se interessa saber mais sobre licença de operação CETESB é um nicho muito específico, o que requer um planejamento mais aprofundado sobre o conteúdo.


Desse modo, para levantar mais dados sobre os seus potenciais clientes, é necessário fazer uma pesquisa de mercado, colhendo informações sobre:


  • Faixa etária;

  • Nível de escolaridade;

  • Gênero;

  • Nível socioeconômico;

  • Preferências e hobbies.


Mais do que desenvolver um conteúdo atrativo, identificar o público-alvo é uma forma de escolher o tipo de linguagem adotada, para criar uma proximidade maior entre a empresa e os clientes.


4 - Escreva mensagens objetivas e direcionadas


Após realizar a captação, definir o público-alvo e os objetivos estratégicos, está na hora de produzir o conteúdo que será enviado aos leads e clientes.


Em geral, cada material pode variar, mas algumas recomendações podem valer para todos os tipos de conteúdos. São elas:


  • Escreva textos curtos, claros e objetivos;

  • Use uma linguagem adequado ao público;

  • Estabeleça um tom de conversa com a audiência;

  • Use as técnicas principais de produção de conteúdo.


Assim, seja para enviar um e-book ou uma promoção de um cadri, vale a pena seguir essas especificações. Quanto às questões técnicas, destacam-se:


Tamanho do título e da mensagem


Um título bem escrito será fundamental para determinar se o seu conteúdo será lido pelos usuários ou somente excluído da caixa de entrada.


Recomenda-se que o tamanho do título seja de 25 a 35 caracteres, com espaços, com frases curtas, atrativas e que revelem o assunto principal do e-mail, porém de forma criativa.

Por exemplo, se o tema for a promoção de um medicamento manipulado para emagrecer, um bom título pode ser: “Conheça o remédio milagroso para emagrecer!”.


Isso condiciona os leitores a clicarem na mensagem, pois muito mais do que oferecer um medicamento, o título induz que o produto é “milagroso”, quer dizer, traz resultados extremamente satisfatórios para quem deseja perder peso.


A mensagem segue a mesma lógica. É preciso desenvolver textos curtos, objetivos e que abusem da criatividade para chamar a atenção dos usuários.


5 - Escolha um horário para disparar conteúdo


O e-mail marketing é uma boa maneira da empresa ser lembrada pelos seus clientes. No entanto, não basta enviar conteúdo indiscriminado para os usuários; ao contrário, é preciso ter equilíbrio, para que o seu lead não peça descadastramento da lista.


Sendo assim, uma dica é conhecer os melhores horários para disparar conteúdo e saber quando enviar novas mensagens. O ideal é não ser esquecido, mas também não se tornar um incômodo.


Geralmente, recomenda-se o envio de e-mails noturnos, após às 20h, que é o final de expediente de grande parte das pessoas.

No entanto, a pesquisa sobre o público-alvo também irá ajudar na definição do horário de envio das mensagens.


6 - Personalize o template


O template do e-mail marketing é outro ponto crucial para a produção de conteúdo, pois criar uma identificação visual para os usuários, que podem visualizar nitidamente a empresa e, assim, criar uma proximidade maior com o negócio.


Nesse sentido, se a sua empresa é especializada na venda de tapete yoga 5mm, é necessário respeitar o padrão de cores, tipografia, bem como demais estruturas visuais que fazem parte do layout e de marca.


Além do mais, vale a pena investir em um template criativo e atrativo, para que os leitores possam ter uma leitura mais fluida e dinâmica.


7 - Lembre-se da responsividade


O Brasil registrou mais de 230 milhões de smartphones em uso - e esse número tende a crescer todos os anos. Isso significa que grande parte dos usuários consome conteúdo online por meio de dispositivos móveis.


Por isso, todas as estratégias em marketing digital precisam envolver a responsividade. Caso contrário, a empresa está fadada ao esquecimento dos internautas.


No caso do e-mail marketing, uma mensagem que torna o carregamento lento pode desinteressar o leitor, que pode deletá-la.


Assim, as clínicas veterinárias em Campinas e outras cidades que trabalham com e-mail marketing devem ter cuidado com o tamanho das imagens, a quantidade de texto e o carregamento dos elementos, para que a navegabilidade do usuário não seja prejudicada.


8 - Use um CTA (Call to Action)


O CTA, ou chamada para ação, é válido também para as mensagens de e-mail marketing, não somente para a captação de leads. O Call to Action nada mais é que um elemento, visual ou textual, que leva o usuário a realizar alguma ação.

No e-mail marketing, ele pode ser usado para promover ofertas, direcionar os clientes até à página de compras, fazer com que o lead baixe algum conteúdo, entre outras funcionalidades.


Em todos os casos, o CTA precisa ser chamativo e objetivo, principalmente quando lidamos com texto. A linguagem precisa ser persuasiva, incitando os leitores na ação.


Vale ressaltar que a chamada no e-mail marketing é muito efetiva para aumentar as vendas, por esse motivo, é um dos detalhes mais importantes na produção da mensagem.

Conclusão


Como percebe-se, a construção de uma estratégia de e-mail marketing requer cuidado e dedicação.


Por isso, é necessário investir em um planejamento detalhado, para que alcançar ainda mais clientes e possibilitar o sucesso da sua empresa.


Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.


17 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo